quinta-feira, 6 de outubro de 2016

5 Dicas de ouro para sobreviver aos primeiros dias de amamentação

Foto: Jay Fotografia


Amamentar.
Ah! Amamentar!

Passei 40 semanas sonhando com este momento. Bebê recém nascido, mamãe apaixonada, mãos trêmulas. Idealizei este momento com lágrimas nos olhos e sorriso nos lábios.
Na minha cabeça de mãe de primeira viagem passava um replay daquele vídeo lindo dos bebês procurando o seio materno. Todos com biquinhos de peixe, pega perfeita.
As mães! Ahhh! aquelas lindas criaturas, serenas e deitadas em seus leitos de recém paridas!
Tudo parecia tão simples!

Parecia! Porque não é!

Vamos as dicas para ajudar quem está começando e já sente o desespero do "não vou conseguir" bater a porta:

1. ACREDITE EM VOCÊ
Seu corpo é perfeito e pode nutrir adequadamente seu bebê. Você produz o melhor e mais completo alimento para este pequeno ser!
O fator emocional tem grande peso na descida e produção do leite.

2. MASSAGEIE O SEIO ANTES DE CADA MAMADA
Seu bebê ainda não tem tônus muscular o suficiente para sugar com força, logo, se você realiza uma massagem antes da mamada, ajuda o leite a descer e evita o empedramento e a temida mastite.
Faça movimentos circulares com as pontas dos dedos primeiramente próximo ao mamilo e em seguida por todo o seio.
A massagem deve durar o bastante para amolecer as pedrinhas que se formaram.

3. TIRE UM POUCO DO EXCESSO
As vezes, após a massagem você pode observar um excesso de leite. Pode ser que durante a massagem escorra algum leite e você perceba que o bebê recebe muito leite e até engasga.
Para evitar este tipo de situação, se observar que está saindo muito leite ordenhe um pouco com a mão mesmo.
Você pode jogar este leite fora ou congelar por até 2 meses para consumo do seu bebê.

4. ÁGUA FRIA x ÁGUA QUENTE
A água fria faz com que a produção de leite desacelere e a água quente dá um boom na descida do leite.
Ambas são aliadas, mas cada uma no seu momento!
Se a produção está em excesso, você pode fazer compressinhas frias para reduzir.
Se precisa auxiliar na descida, a água quente te ajuda.

5. NÃO SE CULPE!
Não se culpe se algo não sair da forma que você imaginou. Seu bebê está aprendendo e você também!
Obviamente que você só quer o bem dele, mas para isso, você precisa estar bem também.
Respeite seus limites e conviva bem com suas limitações.
Se naquele momento é melhor pedir ajudar, aceite, respire fundo e recomece! Não precisamos saber tudo ou fazer tudo sozinhas.

Eu sei que amamentar não é fácil! Mas não é impossível. É preciso dedicação, abnegação e amor. Não acredite em quem te diz que você não tem leite ou não pode amamentar!
Na dúvida, recorra aos bancos de leite, que auxiliam, informam e são fundamentais neste momento de aprendizado seu e do bebê. Em BH temos no Sofia Feldman e no Odete Valadares, ambos gratuitos:

Banco de Leite Humano da Maternidade Odete Valadares
3239-6008,
Atendimento de segunda a sexta-feira, de 8h30 às 17h30

Lactário Sofia Feldman
3408-2256