terça-feira, 20 de outubro de 2015

O dia em que cansei de ser mãe


Não, eu não quero o peso de ser sempre perfeita. Não quero ter que atualizar minhas redes sociais sempre com as "maravilhas" da maternidade. Só por hoje, eu não quero falar só de filhos, promoção de fraldas na farmácia ou como o tempo seco prejudica as crianças nessa época. Afinal, hoje, só hoje, estou pouco me importando com tudo isso. Por um único dia, não quero ter que acordar com um sorriso nos lábios, fazer o café com toda disposição, arrumar tudo e ainda ir para o fogão com a inspiração de um chef renomado. Hoje não!!!!

Só por hoje, não quero insistir para que comam direitinho. Se quiserem bem, se não, amém. Deixo tudo para lá! Mais tarde, quem sabe, abrimos um pacote de biscoito e matamos a fome que deveria ser de comida. Quero colocá-los na cama, fazê-los tirar uma soneca, mas em meu próprio benefício. Afinal, estou exausta demais para brincar, dançar e inventar moda para entreter criança. Que fiquem em frente à TV vendo desenho animado, inclusive, sento e assisto junto, tentando achar leveza neste dia que já nasceu para ser chato e arrastado. 

Quero sentar e assistir todas as novelas que passarem, sem nem saber do que se tratam, já que nunca acompanho. Normalmente, nos dias em que sou boa mãe, no horário da novela estou brincando, preparando o jantar ou me dedicando a passar mais tempo de qualidade com eles. Mas hoje não!! Faz tempo que não fico sem fazer nada, assim de bobeira. Se brigarem, não estou nem aí. Hoje é dia do papai resolver tudo. Hoje o lanche da noite, por que o jantar já foi para o espaço por causa do avançar da hora, é por conta dele. Se o cardápio for sanduíche com refrigerante, tudo bem. Só por hoje, não quero brigar por alimentação saudável! E danem-se as críticas. Hoje, qualquer frase, seja de elogio ou crítica, nada disso está me importando. Mal aguento o som da minha voz, quê dirá dos outros!

Coloco todo mundo na cama. Todos!!! Escovo os dentes primeiro, é claro, um resquício da boa mãe que sou, mas que hoje não acordou e nem saiu da cama. Ouço gritos do quarto. Estão brigando. Chego como um furação, brigando. Coloco as coisas no eixo na base do grito, algo que detesto fazer. Não!! Hoje não tem história, não quero ter que inventar mil maneiras de fazê-la divertida e interessante, nem estou no pique de fazer vozes diferentes e contar mais de uma vez, só porque gostaram demais dela. 

- Hoje estou cansada, filho. Estressada. Amanhã mamãe conta duas, tá? - respondo.

Desligo as luzes, brigo com o cachorro que está querendo ficar na sala, fecho as cortinas para garantir que tudo esteja mais escurinho ao amanhecer, para que durmam mais e me deixem em paz. Espero, sinceramente, estar melhor pela manhã. Que essa bruxa que acordou hoje, morra com o nascer do sol, mas na dúvida, melhor garantir que durmam alguns minutos a mais. Corro para o abraço do marido que está ocupado, como sempre.

- Me socorre, amor.... Estou exausta de mim!!! - E choro em desespero.

É... Hoje ele não está lá com muita paciência para mulher histérica e louca. Não tive sorte na minha abordagem. Tudo OK. Ás vezes, o marido perfeito também ficou na cama e nem acordou hoje... Vai saber?

No corredor, vejo uma sombra. É Bernardo que não consegue dormir. Mauricio o manda para a cama. Eu peço que volte.

- Vem cá, meu bem. - digo para ele.

Bernardo vem todo dengoso, me enchendo de beijos, cheiros e abraços. Fala comigo mansinho, resmunga um "te amo" e fica agarradinho. Olhando para aquele anjo, eu me lembro da sorte que tenho. Lembro-me de tantas mulheres por aí que queriam ter uma família como a minha, filhos lindos e saudáveis, marido apaixonado. Que sorte!!

Que estúpida!! Que burra!!! Fiquei me torturando com essa minha chatice o dia todo, sem motivo algum. Acordei azeda, e daí? Por que não tomei a minha dose diária de gargalhadas da Luiza, de abraços do Samuel e de "esfregadinha de nariz" do Bernardo? Estão vendo? A gente percebe que está ficando velha, quando começa a esquecer os remédios que nos dão vida!

- Eles é que te dão vida, sua burra!!! - penso comigo mesma.

Amanha será outro dia. Quero logo ir para a cama, acordar a boa mãe que cismou de tirar folga sem avisar!!!

Boa noite!!

COLDPLAY - PARADISE

Nenhum comentário:

Postar um comentário